Produtor de Tropa de Elite: Pirataria ajudou na divulgação

bope.jpg

Conforme este blog havia dito, o empresário argentino Eduardo Costantini Jr., que participou da produção do filme “Tropa de Elite”, abrindo o jogo sobre a lógica do negócio de produzir cinema na América Latina, admite que a pirataria do DVD do filme no Brasil teve impactos positivos para o sucesso da produção. ”Neste caso, não sei quanto ajudou ou prejudicou… A pirataria ajudou a divulgar o filme”, afirmou em entrevista à “Reuters” depois de ter participado do seminário Economia Criativa, organizado pelo governo do Estado de São Paulo. Costantini disse que terá lucro com o filme brasileiro. Ele informou ter colocado US$ 2 milhões na produção e espera um retorno de 50% em dois anos, com a carreira internacional da película.

A estratégia está traçada: entre o festival norte-americano de Sundance e o de Berlim, na Alemanha, os distribuidores escolheram o segundo. “Existe grande probabilidade de que o filme entre na seleção competitiva de Berlim”, comentou Costantini. Na Alemanha, as perspectivas de venda do filme para o mercado europeu são muito grandes, na avaliação do empresário. Ele citou países como França, Itália e Inglaterra em que o filme estrearia em fevereiro. Ainda em 2008, “Tropa de Elite” deve estrear no circuito EUA-Canadá, além da Ásia. A joint-venture Costantini-Weinstein, que une a Constantini Films à empresa dos irmãos Weinstein (ex-Miramax), pretende também criar uma distribuidora de filmes no Brasil, para poder usar de benefícios fiscais decorrentes do investimento na produção.

Via: Xtremes

N.E: Fico com o comentário inteligente que vi no Acidez Mental:

Dia desses fui assistir ao Tropa de Elite pela nonagésima vez, a primeira no cinema. E juro que foi a última, por um simples motivo: não agüento mais. Cansou. Chega. As pessoas viram tanto esse filme, que quando passar na Globo deve ir direto pro Vale a Pena Ver de Novo em vez do Tela Quente. Nem o pessoal da favela viu tantas vezes o BOPE como ultimamente. Está em todo lugar. Viraram celebridades.

Antigamente chamavam o BOPE para emergências. Agora eles devem receber chamados pra qualquer coisa: festa de debutante, balada de ex-BBB, aniversário do Wolf Maya. Falta só eles subirem o morro para alguma operação especial e o Amaury Junior surpreender com uma tocaia, pedindo entrevista.

Um comentário em “Produtor de Tropa de Elite: Pirataria ajudou na divulgação

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s