Momento Nostalgico: Cometa Halley

Domingão, dia de curtir um descanso… ou um bom jogo de futebol na TV. Sim essa seria a prática normal, não fosse um documentário que acabei de ver no History Channel. O Cometa Halley.

Lembro muito bem, no longínquo 26 de outubro de 1986.
Eu tinha 13 anos. Estava na varanda da minha casa, junto com meu pai. Eu observava atentamente o céu, e passava a descrição para ele (pois devido a uma doença maldita, meu pai ficou cego aos 33 anos de idade!).

Havia obtido todas as informações com meu professor de Ciências na escola.
Ele havia me dado todas as coordenadas que pudessem facilitar a visão do tão esperado Cometa Halley.

Estávamos com todas as luzes apagadas. E por sorte, naquele dia, a prefeitura de São Paulo apagou as luzes das ruas, afim de que a observação fosse melhor.
Comentava com meu pai sobre o evento em questão, e ele me dizia: “Meu avo, seu bisavo, em 1910 escreveu um texo sobre a aparição do Cometa, e me entregou, pois sempre fui apaixonado por astonomia…”

Eu, curioso, perguntei: “Onde está este texto, papai?”

Ele, embora cego, com lágrimas nos olhos, puxou um pedaço de papel de dentro do bolso e me pediu: “Filho, está aqui. Leia pra mim, por favor..”

Confesso que a emoção foi tamanha, a ponto de embargar várias vezes a voz durante a leitura do texto, escrito e guardado com tanto carinho há cerca de 76 anos! Meu bisavo dizia  que neste momento tão importante para a humanidade  curiosa, ele queria deixar registrado o que sentia.

E naquele momento, enquanto eu lia as palavras dele, percebi meu pai tomado por um intenso sentimento de saudade e tristeza.

Abracei-o. E embora ele não pudesse enxergar nada, eu narrava toda a cena pra ele. Eis, que às 22:36, pude observar uma estrela diferente no céu. Era o tão falado Cometa halley.

Meus olhos se encheram de lágrimas, e meu pai perguntou o motivo do meu silêncio. Eu disse: Estou vendo, Pai. estou vendo o Cometa…

Ele pediu para que eu descrevesse toda a cena, pegasse um pedaço de papel e anotasse data, hora, e todos os detalhes possíveis.

Hoje, ao ver este documentário, meus olhos se encheram de lágrimas. Mesmo porque, meu pai não está mais aqui. Agora, ele vê o cometa, diretamente no céu.

Mas ao mostrar para meus filhos o rascunho, aquele papel que meu bisavo escreveu, e o outro que eu escrevi, olho pro céu e vejo uma outra estrela brilhando.

Não. Não é um cometa. é um ser especial que brilha aqui no meu coração, e mais ainda no céu.

Obrigado, Pai, por ter me ensinado a viver!

5 comentários em “Momento Nostalgico: Cometa Halley

  1. Caraca Edson. Tbm estive com meu pai nesse dia, mas eu tinha 10 anos… o tempo passa, e realmente, toda vez que lembro disso, lembro que cada vez mais devemos estar do lado daqueles que amamos, pois em breve, sera o nosso bilhete que estara no bolso de nossos filhos e netos.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s