O Bem atrai o bem…

Chovia forte e já era noite. Percebeu que ela precisava de ajuda. Assim parou e se aproximou. O carro dela cheirava a tinta, de tão novinho. Mesmo com o sorriso que ele estampava na face, ela ficou preocupada.

Ninguém tinha parado para ajudar durante a última hora. Ele iria aprontar alguma? Ele não parecia seguro, parecia pobre e faminto. Ele pode ver que ela estava com muito medo e disse:

Eu estou aqui para ajudar madame, não se preocupe. Por que não espera no carro onde está quentinho? A propósito, meu nome é Renato.

Bem, tudo que ela tinha era um pneu furado, mas para uma senhora de idade avançada era ruim o bastante. Renato abaixou-se, colocou o macaco e levantou o carro. Logo ele já estava trocando o pneu. Mas ficou um tanto sujo e ainda feriu uma das mãos. Enquanto apertava as porcas da roda ela abriu a janela e começou a conversar com ele.

Contou que era de São Paulo e que só estava de passagem por ali e que não sabia como agradecer pela preciosa ajuda. Renato apenas sorriu enquanto se levantava… Ela perguntou quanto devia. Qualquer quantia teria sido muito pouco para ela. Já tinha imaginado todos as terríveis coisas que poderiam ter acontecido se Renato não tivesse parado e ajudado.

Renato não pensava em dinheiro, aquilo não era um trabalho para ele. Gostava de ajudar quando alguém tinha necessidade e Deus já lhe havia ajudado bastante. Este era seu modo de viver e nunca lhe ocorreu agir de outro modo. E respondeu:

– Se realmente quiser me pagar, da próxima vez que encontrar alguém que precise de ajuda, dê para aquela pessoa a ajuda de que ela precisar. E acrescentou: e lembre-se de mim.

Esperou até que ela saísse com o carro e também se foi. Tinha sido um dia frio e deprimente, mas ele se sentia bem, indo para casa desaparecendo no crepúsculo.

Alguns quilômetros abaixo a senhora parou seu carro num pequeno restaurante. Entrou para comer alguma coisa. Era um restaurante muito simples, e tudo ali era muito estranho para ela. A garçonete veio até ela e trouxe-lhe uma toalha limpa para que pudesse esfregar e secar o cabelo molhado e lhe dirigiu um doce sorriso, um sorriso que mesmo os pés doendo por um dia inteiro de trabalho não pode apagar. A senhora notou que a garçonete estava com quase oito meses de gravidez, mas ela não deixou a tensão e as dores mudarem a sua atitude.

A senhora ficou curiosa em saber como alguém que tinha tão pouco, podia tratar tão bem a um estranho. Então se lembrou de Renato.

Depois que terminou a sua refeição, e enquanto a garçonete buscava troco para a nota de cem reais, a senhora se retirou. Já tinha partido quando a garçonete voltou. A garçonete ainda queria saber onde a senhora poderia ter ido quando notou algo escrito no guardanapo, sob o qual tinha mais 4 notas de R$ 100. Existiam lágrimas em seus olhos quando leu o que a senhora escreveu.

Dizia: Você não me deve nada, eu já tenho o bastante. Alguém me ajudou hoje e da mesma forma estou lhe ajudando. Se você realmente quiser me reembolsar por este dinheiro, não deixe este círculo de amor terminar com você, ajude alguém.

Bem, havia mesas para limpar, açucareiros para encher, e pessoas para servir e a garçonete voltou ao trabalho.

Aquela noite, quando foi para casa cansada e deitou-se na cama, seu marido já estava dormindo e ela ficou pensando no dinheiro e no que a senhora deixou escrito. Como pôde aquela senhora saber o quanto ela e o marido precisavam disto? Com o bebê que estava para nascer no próximo mês, como estava difícil! Ficou pensando na bênção que havia recebido, deu um grande sorriso, agradeceu a Deus e virou-se para o preocupado marido que dormia ao lado, deu-lhe um beijo e sussurrou:

– Tudo ficará bem, eu te amo… Renato!

A vida é assim, um “espelho”. Tudo o que você transmite voltará para você…

(Autor Desconhecido)


N.E.: Lei de Causa e Efeito.
Dica da Sra. Ed, Por E-mail

Anúncios

30/06

Hoje, dia 30/06, faz exatamente 19 anos que meu pai partiu para um outro plano…
Creio que cada um faz a sua história, e se plantamos o bem, o bem nos será ofertado!

Este blog normalmente não trata de assuntos tristes.
E nem é esta a minha intenção.

Mas neste dia, onde as lembranças afloram em minha mente, gostaria de compartilhar algo.
Mas não algo triste.

Gostaria de lembrar, Pai, aquela vez em que eu martelei seu dedo, enquanto montávamos o presépio.
Tive que ser rápido ao me esquivar para não tomar um tapão na cabeça… heheheh

E aquela outra vez, onde prendi seu dedo na porta… e seu grito foi tão assustador, que acordou metade da vizinhança…. fora os cachorros que latiram a madrugada inteira, enquanto seu grito ecoava pelo quarteirão… hehehe
Sempre seu dedo onde não é chamado, hein?

Gostaria de lembrar, Pai, de quando eu tinha 9 anos de idade, e na correria no pátio da escola, acabei caindo e me machucando.
10 minutos depois, você já estava na escola. Fomos juntos ao hospital, e eu levei três pontos na testa.

No dia do final da promoção das miniaturas da Coca-Cola… ficamos rodando a cidade inteira atrás de um caminhão que pudesse trocar as tampinhas pelas tão desejadas garrafinhas.

Ah… e no dia da feira de ciências? Aquele Tiranossauro Rex de 1,70 m que passamos noites e noites construindo juntos. Aquilo me rendeu a nota máxima… e muitos parabéns!
Mas a maior das notas, a maior das gratidões, foi chegar em casa e te contar o sucesso que aquele nosso esforço rendeu!

E pude observar em teu sorriso, a satisfação… por ter cumprido mais um papel!

E o dia que aprendi a andar no centro da cidade? Eu te guiava. Você havia perdido a visão, devido àquela doença…
Você me ensinou, mesmo cego, a andar nas ruas de São Paulo!!! E eu tinha apenas 11 anos….

Pai, vamos fazer o seguinte:
Continue sempre comigo! Sinto tua presença a cada decisão importante que preciso tomar…
E hoje, o que eu tenho, ainda é pouco, mas é graças àquilo tudo que você me ensinou.

Ah, e manda um beijão pra vó… que com certeza, está aí em cima contigo, dando risada de tudo aqui em baixo!!

beijão!

Galvaneando…

Fazendo minha visita diária ao Nadaver.com, encontrei essa lista.
Galvão Bueno, o locutor-mór da Globo, em apenas um jogo de futebol, conseguiu produzir mais pérolas do que  uma dúzia de ostras juntas!

perolas2

Me lembro que há algum tempo atrás, durante a transmissão da Fórmula 1, o mesmo Galvão soltou essa aqui: “Não dá pra ver o final da RETA, porque a reta é CURVA“…

Haja coração!

No Exato Momento

Sensacional fotografia tirada no exato momento da “explosão” de uma bolinha de sabão!

bolasabao

Spam do dia! Michael Jackson não morreu!

Já recebi muitos Spams, mas o de hoje, foi o mais criativo, ou pelo menos melhor elaborado:

” Com seus autos e baixos, descrente de si, com “Síndrome de artista rejeitado”, mas sonhava que com um passe de mágica ele iria ser o nome mais procurado na internet, capas de revistas, portais de internet e jornais em primeira página aclamando em destaque seu nome, seus feitos, suas musicas.

Super fã de Elvis Presley, casou com sua filha Lisa Marie Presley, para ser o “Genro do Rei do Rock”, que baseado no “Elvis não morreu” se inspirou na sua morte arranjada, plano digno de uma superprodução hollywoodiana. Acreditando que morrer seria o melhor a fazer.

A série de 50 Shows em Londres, que seria a partir de 13 de julho, faz parte do plano.

Maior de suas excentricidades: Assistir o show de sua própria morte, ver seus próprios fãs chorarem e aclamarem por ele. Atingir seu objetivo.

Mas suas excentricidades não param por ai, ele fez questão de deixar várias pistas que serão notadas no futuro, para “dar o que falar”, e realmente para terem essa suspeita, isso gera mídia, faz com que as pessoas mesmo “mortas” continuam ter evidencias.”

Apesar de muito mal escrito, este Spam é, no mínimo, curioso.
Vai virar lenda…
Assim como a suposta morte de Paul Mccartney (leia aqui)