Offline X Onlife

Que a tecnologia nos pegou de jeito ninguém tem dúvida.
Muitos estudos apontam que desde a era áurea dos livros, nunca se leu tanto como hoje. Mas, cuidado! Muito acesso à informação não significa estar bem informado.
Filtros devem existir em nossas mentes para que todo o conteúdo oferecido na comunicação móvel –  e instantânea –  seja algo que agregue valores.
Desde o advento das redes sociais, e de sua inevitável popularização, temos nos deparado com cargas diárias de  “conteúdo”. E isso gerou em nós uma necessidade quase que dependente de publicarmos e compartilharmos nossos passos, assim como o de interagir com as pessoas de nossos círculos virtuais.
Somos hoje pessoas conectadas virtualmente, de uma forma como jamais fizemos ao vivo.

O ponto negativo disso tudo é que por vezes perdemos os melhores momentos enquanto, num bar, rodeados de amigos, estamos semiprostrados diante de um aparelhinho em nossas mãos, fazendo aquele “tec, tec, tec” infernal, relatando aos milhares de seguidores nossos que estamos curtindo “A cerveja gelada na esquina, como se espantasse o mal…”

No momento onde paramos pra digitar, esquecemos do principal: Aproveitar o momento. Olhar nos olhos… ouvir a música, sentir a brisa…. isso,por mais que queiramos, por enquanto, não podemos postar transparecendo a emoção real daquele momento.
Eu Trabalho com Tecnologia há 20 anos. Dependo muito dela na minha vida profissional…
Mas garanto. Tudo tem limite. Não há necessidade de postar as fotos do meu almoço. Eu prefiro saboreá-lo.
Nada contra quem faz isso… mas ainda assim, no século XXI, com toda essa ramificação de redes e toda essa facilidade de conectar-se, as melhores coisas da minha vida, ainda faço OFFLINE.

Às vezes é melhor ficar offline… e transformar-se novamente num ser ONLIFE.

Filtro sempre, e bom senso.
Abraços!

Edson H baeta

 

O urso que nunca tinha visto o Natal

Mais um curta daqueles que falam muito sem palavras. Os ursos hibernam no inverno, todo mundo sabe. Por esta razão, eles nunca viram o Natal. Neste caso, o mote da campanha é: “Dê a alguém um Natal que ele nunca vai esquecer”. E é isto mesmo que o coelho, amigo do urso, resolve fazer!
Muito bom! Uma propaganda para as lojas John Lewis.
Trilha sonora muito bem executada com a releitura de “Somewhere only whe Know”, do Keane.